<

Lema de vida

Com o passar do tempo, Alexandrina intensifica as suas longas orações e abraça, aquele que vai ser o seu lema de vida “Amar, Sofrer, Reparar”, convite íntimo que foi feito por Jesus em 1931.

Amar

«O tudo desceu ao nada. A grandeza desceu à pobreza. O amor desceu à frieza, à tibieza, à miséria, à indignidade. Que grande amor é Jesus. Desceste do mais alto ao mais baixo.
Jesus, dai-me fogo, dai-me amor; amor que me queime, amor que me mate. Eu quero viver e morrer de amor.
Jesus, seja o Vosso Divino amor a minha vida! Seja ele, e só ele, a minha morte!
Jesus, eu quero amar-Vos, amar-Vos até à loucura, amar-Vos até morrer de amor.
Jesus, quero ser a predileta, a loucura do Vosso amor, perder-me na imensidade do Vosso amor.
»

Pensamentos Soltos; pág. 69

Sofrer

Alexandrina conta, em carta, ao Pe. Mariano Pinho (o seu primeiro director Espiritual) o que Jesus lhe pede:
«Disse-me que não Lhe recusasse nenhuns sofrimentos, nem sacrifícios pelos pecadores.»

Cartas ao Padre Mariano Pinho; 27/09/1934

Reparar

No sábado anterior a esta carta (dia 4), Jesus diz a Alexandrina:
«Pede-Me, repara, sustenta o braço da Minha justiça que não quer, mas tem que os castigar.

Cartas ao Padre Mariano Pinho; 08/11/1934

X