logotipo /imagens/bandeiras/pt.gif   /imagens/bandeiras/gb.gif   /imagens/bandeiras/it.gif   /imagens/bandeiras/es.gif   /imagens/bandeiras/fr.gif
  
Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8
Apresentação
Palavra do Pároco
Palavra de Deus e revelações privadas
Aparições e revelações
Os Santos e a interpretação da Escritura
Balasar
Beata Alexandrina
História de uma Vida
Missão
Mensagem
Espiritualidade
Mística
Colóquios
Êxtases
Orações
Fátima e Balasar
Alexandrina no mundo
Processo | Glorificação
Serviços
Horários Litúrgicos
Pastoral da Mensagem da Beata Alexandrina
Serviços aos Peregrinos
Peregrinos - Estatísticas
Destaques
Capela da Santa Cruz
Cruz de Cristo
História da Capela S. Cruz
Alexandrina e a Santa Cruz
Fundação
Protocolo
Logótipo
Corpos Gerentes
Arquivo
Notícias
Temas de Reflexão
Meditar e Rezar com a Beata Alexandrina

Palavra do Pároco

 

Honra, Louvor e Glória à Santíssima Trindade

e à Beata Alexandrina de Balasar

 

 

Porque eu quero logo depois da tua morte que a tua vida seja conhecida, e há-de o ser, farei que ela o seja. Chegará aos confins do mundo.”

Quero que tudo se saiba, para verem como Eu me comunico às almas que me querem amar.”

                                                Palavras de Jesus a Alexandrina em 20/11/1937

 

 

 

O site do Santuário e Fundação Alexandrina de Balasar tem como finalidade honrar e louvar a Beata Alexandrina. Queremos dar a conhecer a sua Mensagem para Glória de Deus, e honra e louvor à Beata Alexandrina.

Transcrevemos alguns textos da Beata Alexandrina revelando a vontade de Jesus para que a sua vida e obra seja conhecida em todo o mundo, e quais os frutos deste conhecimento.

 

 

Alexandrina escreve, numa carta ao Pe. Mariano Pinho, o que Jesus lhe disse no dia 20 de novembro de 1937:

«Porque Eu quero logo depois da tua morte que a tua vida seja conhecida, e há-de o ser, farei que ela o seja. Chegará aos confins do mundo, assim como terá chegado a voz do Papa a consagrar o mundo à Minha querida Mãe. Quero que tudo se saiba, para verem como Eu Me comunico às almas que Me querem amar.»

 (Cartas ao Padre Mariano Pinho; 22/11/1937)

 

 


 

«Todas as almas que te visitarem, são os seus nomes inscritos pelo teu Anjo em Meu Coração, e serão salvas. Mesmo aquelas que te visitarem por curiosidade e mal-intencionadas. A tua dor será uma força invencível que a todas salva. Tudo isto faz parte da missão que te confiei, a mais nobre e sublime missão.»

(Sentimentos da Alma; 07/06/1946)

 

 

No ano da sua morte, a 13 de maio de 1955, no 38º aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima, Jesus afirma:

«Depois da tua morte, o teu sepulcro, a tua sepultura, há-de falar intimamente a milhares, a milhares de pecadores. As almas hão-de ir junto de ti, e por ti, como agora, continuarão a ser enriquecidas.»

(Diário Espiritual; 13/05/1955)

 

 

A 2 de setembro de 1949, depois de um êxtase:

«Foi para elas (almas), Minha filha, que Eu te criei, foi a missão mais sublime que te confiei, e em prova de que é para as salvar que estás neste Calvário dou-te todas as graças, entrego-te todos os meios. Faz com que em grande número venham junto de ti, farei que te rodeiem à volta do túmulo e que te invoquem quando estiveres no Céu.»

(Sentimentos da Alma; 02/09/1949, sexta feira)

 

 

Nossa Senhora a Alexandrina:

«Escolhi este dia que em minha honra é guardado para que em união comigo seja festejado o dia em que te foi entregue o reinado da humanidade. Quando o mundo disto tiver conhecimento, comigo serás louvada.»

(Sentimentos da Alma; 08/12/1944)

 

 

Felizmente que a vida e mensagem da Beata Alexandrina rapidamente se espalhou por todo o mundo. São muitos os escritos e vários os livros onde muitas pessoas manifestam a sua admiração e experiência espiritual baseada na vida e Mensagem da Beata Alexandrina.

Neste momento, em que o site oficial da Fundação Alexandrina de Balasar é apresentado aos devotos da Beata Alexandrina, queremos reconhecer, de um modo particular, o trabalho dos seus diretores espirituais: o Pe. Mariano Pinho e Pe. Humberto Pasquale. Sem a sua perseverança e “fé” em Alexandrina, hoje esta grande mensagem de Deus seria pouco conhecida. Os seus livros foram pioneiros e fundamentais para que a profecia de Jesus se concretizasse. Graças a eles conhecemos este joia de Jesus e modelo de vida para o cristão.

Mas, hoje, há outros areópagos, outros púlpitos, outros livros sem os quais a Mensagem ficará ao alcance de pouco público. A internet é o grande meio de comunicar ao mundo do nosso tempo. Daí o site e outros meios que a Fundação Alexandrina de Balasar utilizará para dar a conhecer ao mundo a grandeza da mensagem que Deus nos transmite através da Beata Alexandrina e, assim, ajudar a cumprir o desejo e mandato de Jesus.

Tudo seja para Glória da Santíssima Trindade, Glória da Mãezinha, e gratidão e louvor à Beata Alexandrina pela sua doação total ao Senhor como vítima de amor pela humanidade. Ela é a “Esposa de Sangue”. Assim a definiu o Papa Beato João Paulo II na homilia da proclamação como Beata da Igreja Católica.

 

Pe. Manuel Neiva

Pároco de Balasar

Presidente da Fundação Alexandrina de Balasar

 

Destaques
/imagens/destaques/rsz_anopastoral2016_17.jpg
Agenda
2016-2017
Ano Mariano - Fé Contemplada
8 e 9 de julho 2017
Festa do Senhor da Cruz
14 de setembro
Exaltação da Santa Cruz
13 de outubro 2017
62.º aniversário da morte da Beata Alexandrina
31 de outubro
Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria
Localização

Ver mapa maior
ContactosMoradaHorários

Tel. Igreja: (00351) 252 951 601

Tel. Fundação: (00351) 252 951 264 

Tlm Fundação: (000351) 963 649 183

E-mail: fundacao@alexandrinadebalasar.com

Rua Alexandrina Maria da Costa, 21

4570-017 Balasar PVZ

GPS     41º 24' 17'' N    8º 37' 31'' W

Receção da Igreja:

segunda feira a sábado

09h00-12h30 e 14h00-18h00

domingo

09h00 às 12h45 e 14h30 às 18h00 

                                      

Casa da Alexandrina:

Inverno

09h00-12h00 e 14h00-18h00

Verão

Semana - 09h00 às 12h00 e 14h00 às 16h00

Domingo e Dia Santo - 08h00 às 19h00